Câmara de Agrestina aprova Semana de Combate à Leishmaniose

por Ayrton Senna Alves Torres publicado 02/02/2016 16h40, última modificação 02/02/2016 18h33

Foi aprovado na Câmara Municipal de Agrestina a realização da Semana Municipal de Controle e Combate à Leishmaniose. O requerimento de autoria do vereador Marcos Antônio (PR), institui anualmente no mês de agosto a semana que incluir o dia 10 do mesmo mês para realização da campanha, que terá como objetivo estimular ações educativas e preventivas, promover debates e ações públicas de vigilância e apoiar as atividades de conscientização sobre a doença.

A leishmaniose visceral, é uma zoonose transmitida dos cachorros para os seres humanos através da picada do mosquito-palha ou birigui (Lutzomyia longipalpis) que, ao picar, introduz na circulação do hospedeiro o protozoário (Leishmania chagasi).

A doença é caracterizada pela predominância em áreas rurais, mas também tem se tornado um problemas nos centros urbanos, devido o aumento do número de animais abandonados. A leishmaniose não é contagiosa, nem é transmitida de animal para animal ou entre as pessoas, a infecção ocorre apenas através da picada do mosquito fêmea infectado.

Entre os sintomas da doença estão febre intermitente com semanas de duração, fraqueza, perda de apetite, emagrecimento, anemia, palidez, aumento do baço e do fígado, comprometimento da medula óssea, problemas respiratórios, diarreia, sangramentos na boca e nos intestinos.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.